segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Carnes: Aliadas ou Vilãs?


fonte: http://dicasereceitas.com/wp-content/uploads/2009/07/carnes.jpg


A carne vermelha é rica em vitaminas do complexo B, em especial a B12 (que não é encontrado nos vegetais). Ela também fornece vitamina E, zinco, magnézio e é fundamental para a formação da hemoglobima, pois é rica em ferro.

Com substâncias importantes para o crescimento e desenvolvimento humano, auxilia na recuperação muscular, por ser composta por proteínas de alto valor biológico, ou seja, que contêm todos os aminoácidos essenciais.

A carne é o alimento que contém a maior quantidade de ferro, sendo por isso muito importante no combate à anemia, principalmente nos grupos de risco, em que se incluem as crianças, mulheres em período de gestação e idosos em geral.

fonte: http://www.nelorems.org/upload/noticia_imagem/1273524846.jpg

A desvantagem é que alguns tipos de carne vermelha contêm grandes quantidades de gordura saturada e colesterol.

As gorduras saturadas aumentam o colesterol ruim (LDL), que se deposita nas artérias, elevando o risco de problemas no coração.

Os segredos para se incluir a carne vermelha em um plano de alimentação saudável são escolher cortes magros, retirar as gorduras aparentes, prepará-la sem adição de gordura e comer porções pequenas.

fonte: http://4.bp.blogspot.com/_eeWo4XqHN3s/TJVugcZPe-I/AAAAAAAAB2U/1yF40a-PeU8/s640/Amsterdam+(8).JPG

Deve-se colocar a carne como um coadjuvante, em lugar do personagem principal nas refeições. Carne vermelha magra, pode de fato, fazer parte de uma dieta saudável.


Carne branca


A carne branca incluindo a de peixes e aves é mais indicada devido a menor quantidade de colesterol e gorduras saturadas do que as carnes vermelhas, porém ela contém uma menor quantidade de ferro. 
Os peixes contém um maior teor de ácidos graxos insaturados, que promovem o aumento do HDL-colesterol (bom)  e a diminuição do LDL- colestrol (ruim). Alguns deles são ricos em ômega 3 que previnem o aparecimento de doenças cardiovasculares entre outras funções.

Carne de porco

fonte:  http://3.bp.blogspot.com/-PbrwVTKcx8I/Tuq8r5Rrq0I/AAAAAAAAl6U/hKlr5f1Iz5c/s1600/carnesuina1216.jpg 

 A carne suína apresenta composição nutricional bem semelhante à carne vermelha, porém o teor de gorduras é bem superior, a não ser o lombo, que é a parte mais magra do porco. 
O consumo de carne suína também deve ser feito com moderação.

fonte: http://1.bp.blogspot.com/_YYawvbXRwvc/TLG4HmnYp3I/AAAAAAAAAAU/eCS6pMU9qOg/s1600/piramidelucy.JPG
A Pirâmide Alimentar brasileira recomenda o consumo de uma porção de carne (vermelha ou branca) por dia, preferir carne vermelha magra apenas 2x/semana.

A carne não é tão vilã como todos pensam. Controlando a quantidade e escolhendo o tipo mais saudável, além de não prejudicar sua saúde, você ainda obtém nutrientes essenciais ao seu organismo, afinal a carne faz parte sim de uma alimentação equilibrada.

fonte: http://www.aguadoce.com.br/media/uploads/blog/fotodestaque/dica-da-nutricionista-carne-branca-x-carne-vermelh_JPG_465x600_upscale_q85.jpg.pagespeed.ce.s5OSBrWtbv.jpg
Dicas
Carne vermelha: procure cortes de carne magra como patinho, músculo, miolo da paleta, peixinho e coxão mole;
É preferível consumir carnes embaladas industrialmente, pois evita o excesso de manuseio, principal causa de sua contaminação;

Embalagens a vácuo deixam a carne um pouco mais escura, mas a cor volta ao normal (vermelho mais claro) em pouco tempo depois dela aberta;

Para não ter nenhuma dúvida sobre a procedência da carne que você está comprando, verifiquem nas embalagens os carimbos de certificação dos órgãos oficiais fiscalizadores (SIF, SIC);

Nunca a deixe descongelar em temperatura ambiente, porque isso é um convite para a multiplicação das bactérias;
fonte: http://viande.com.br/wp-content/uploads/2009/11/dica2.jpg

Elimine toda a gordura visível da carne antes de prepará-la;

Na hora de escolher o tipo de carne, opte pelos cortes mais magros: filé mignon, lagarto, patinho, alcatra, maminha, coxão duro, etc. Deixe a picanha, contra-filé e carnes mais gordurosas para consumir esporadicamente;
Prepare as carnes sempre assadas, grelhadas ou refogadas. Evite frituras;

Quando estiver escolhendo frango ou peru inteiros, procure pelo mais firme, com pele úmida e flexível. A cor da pele deve ser branco-cremosa ou amarelada (a cor varia de acordo com a alimentação que a ave recebeu) e ela não deve ter odor algum;

É aconselhável preparar o peixe fresco no mesmo dia que você comprá-lo. Geralmente o peixe estraga mais rápido do que a carne vermelha ou de ave. O peixe inteiro normalmente dura mais do que filés ou postas;

A carne vermelha, as aves e os peixes podem ser excelentes fontes de proteína. Com a escolha, preparação e conservação corretas, esses três itens podem formar a base de qualquer dieta saudável e fornecer ao seu organismo mais armas para lutar contra as doenças, por isso deve fazer parte de uma alimentação balanceada, mas não esqueça, com moderação!



Nutricionista: Camila Belentani

Para entrar em contato, envie um email para belentanis@gmail.com 

Nenhum comentário:

Postar um comentário